Há tempo que resolvi comprar um HD externo (os famosos external usb hdd) para realizar meus backups. Eis que com o tempo, precisei também usá-lo para transferir arquivos grandes entre minha estação de trabalho Windows e o meu micro em casa (Mac).

Para realizar simples backups entre Macs, formatar o HD com ext3 (ou como o Mac OS chama “Mac OS Expandido (Reg. Cronologicamente)) resolve o problema da maneira mais fácil. É só formatar o HD, e a comunicação entre ele e qualquer Mac que você plugar é pacífica. O problema é quando você precisa se comunicar com o Windows (FAT ou NTFS). Como dizem, to make a long story short, vou postar aqui a maneira mais simples de se fazer isso:

1 – Formate o HDD no Windows como NTFS. Até aí… sem problemas. Porém, só isso possibilita que seu Mac só consiga LER o HD. Gravar, não é possível .
2 – Para habilitar a gravação NTFS no seu Mac, baixe o programa NTFS Mounter. É muito pequeno e muito fácil de usar. Na própria página do programa tem um how-to para iniciantes. Mas de maneira geral, é bem intuitivo.
3 – Não tem terceiro passo! Brincadeira, mas não deixa de ser verdade. Depois de instalar o programa, basta montar a unidade pelo jeito que é mostrado na página de how-to.

Obs: Há outras duas maneiras de realizar a gravação em NTFS que quando estava procurando informações descobri que existiam. A primeira é instalar (nessa sequência) os programas MACFuse e NTFS 3G. O passo-a-passo dessa solução tem aqui.

A outra maneira é, no Snow Leopard existe um suporte nativo para ler e gravar em NTFS. Porém deve ser habilitado manualmente. O passo-a-passo dessa solução está aqui.

Optei pelo NTFS Mounter pela facilidade de instalação/uso (já a outra solução teria que instalar 2 programas para chegar ao objetivo). E pela segurança – já que no post da solução de habilitar o NTFS nativo do Snow Leopard há uma observação dizendo que não se sabem os motivos REAIS que a Apple não deixou isso habitado por padrão, use at your own risk. Ou seja, em se tratando de realizar backups (que na teoria são dados sensíveis que você está duplicando pois não quer perdê-los) qualquer minimização de riscos vale a pena.

Se você conhece outra maneira sem ser essas três e que deu certo, avise.